Transplante Capilar com a Técnica FUE

Vantagens da técnica fue de transplante capilar. Técnica convencional: Nesta técnica retira-se uma fita de couro cabeludo da região posterior da cabeça, podendo ir de uma orelha à outra. O limite de retirada nesta técnica é a elasticidade da pele. Como o couro cabeludo é um tecido muito tenso para o fechamento, evitamos remover faixas largas para evitar cicatrizes ruins. Retirando-se com uma largura de no máximo 1,8cm na parte mediana posterior e no máximo com 1 cm nas laterais, e, procedendo com a técnica de fechamento por sutura tricofítica , o defeito se fecha sem tensão e as cicatrizes em geral são bem finas, camufladas pelos próprios cabelos após a cirurgia e praticamente imperceptíveis em 6 meses. A retirada de cabelos com esses cuidados preserva a área doadora e eventualmente é possível que se faça em alguns casos até 3 novas futuras sessões cirúrgicas de mega/giga sessões, o que é imprescindível para cobrir calvícies extensas. A quantidade de fios transplantados em cada megasessão de micro transplante capilar pode variar em média de 4500 a 8500 fios (cerca de 2500 a 3500 unidades foliculares de 1 a 4 fios). Esta variação depende da densidade natural de cabelos (número de unidades foliculares/cm2) que varia de pessoa para pessoa.

A técnica de transplante capilar com a técnica FUE


A técnica FUE, sigla em inglês derivada de folicular Unit Extraction, ou extração de unidades foliculares, é um avanço recente na área de restauração capilar e conhecida popularmente como a técnica sem cicatriz¨. Não é verdade, porém, dizer que na FUE não há cicatriz. Há sim, micro cicatrizes bem discretas e na maioria dos casos imperceptíveis, porém, quando a técnica é mal indicada ou mal realizada podem se criar cicatrizes aparentes. Um exemplo é que podem ficar áreas de micro cicatrizes com coloração um pouco mais claras e visíveis naqueles pacientes de pele mais morena que usam maquina de tamanho 0 ou 1 (3mm). A maior vantagem em relação à técnica convencional seria a de se evitar uma cicatriz linear causada pela remoção dos folículos na área doadora. Na técnica FUE, as unidades foliculares (UF) são removidas através de micro punches rotatórios motorizados, que têm geralmente entre 0,75 a 1 mm de diâmetro. Se bem realizada, a FUE permite que os pacientes possam utilizar cabelos bem curtos, sem a aparência de cicatrizes visíveis. A FUE é mais trabalhosa e demorada do que as técnicas convencionais, mesmo nas mãos de cirurgiões experientes, conseguiram no máximo 2500 unidades foliculares (de 1 a 4 fios cada) em uma cirurgia com duração média de 9 horas. Retirar mais do que isto pode possibilitar que as micro cicatrizes se agrupem e deixem marcas visíveis. Geralmente conseguimos na megasessão com FUE uma quantidade similar de folículos da técnica convencional, porém num tempo cirúrgico 50% maior (9 horas) A princípio, em qualquer caso que haja indicação para transplante capilar com técnica convencional é também passível se ser realizada FUE.

Técnica Híbrida:


A técnica Hibrida permite o máximo possível de retirada da área doadora no mesmo dia em uma cirurgia de transplante capilar. Com ela conseguimos atingir numero de unidades de uma giga sessão com 3000 a 4000 unidades foliculares. Trata-se de uma associação das técnicas de transplante convencional e FUE no mesmo ato cirúrgico. Como os cabelos transplantados se mantêm em definitivo, há um ganho em escala nesta técnica, já que se implantando mais em ato único, o paciente necessitará de um menor número de procedimentos ao longo de sua vida. Com a técnica Hibrida conseguimos os mesmos 2000 a 3000 unidades pela técnica convencional acrescidos de 1000 unidades pela técnica FUE, o q totaliza 3000 a 4000 unidades foliculares no mesmo ato cirúrgico. Todo o procedimento de técnica hibrida leva cerca de 11 horas. Em nossa clínica não cobramos, portanto pelo número de fios e sim para fazer sempre o máximo possível em cada cirurgia dependendo da limitação de cada técnica e da área doadora do paciente. Todos os cabelos removidos serão transplantados. Achamos esta é uma atitude mais transparente, pois o paciente não tem como contar com precisão o número de fios implantados no pós-operatório. Ao mesmo tempo, o tipo de cabelo faz mais diferença no resultado do que o número absoluto de fios. Por exemplo, 10 mil cabelos finos podem equivaler em termos de resultado a 5000 cabelos grossos e anelados. Em uma cirurgia de aproximadamente 6 a 7 mil fios (2000 a 2500 unidades foliculares) conseguimos cobrir uma área calva aproximadamente de uma palma de uma mão com uma densidade adequada. Nós preferimos cobrir uma área menor e deixá-la densa do que espalhar em toda a área calva e a pessoa ficar com uma densidade muito pequena e inestética. Dependendo do grau de calvície, precisaríamos de 3 cirurgias deste porte para cobrir toda a área calva, ou o equivalente a 2 sessões de técnica híbrida. O intervalo entre elas é de 9 meses. Áreas menores como entradas consegue-se fazer com aproximadamente 4 mil fios (1500 unidades foliculares) Muitas vezes acontece de apenas com uma sessão cirúrgica, mesmo não tendo sido coberta toda a área calva, o paciente já ficar satisfeito com o resultado de cobertura parcial.

Vide tabela comparativa das técnicas de transplante capilar:


An example of a responsive table based on Bootstrap:
Têcnica convencional Mega /Giga sessão FUE (folicular unit extraction) Têcnica Híbrida Convencional Mega/Giga + FUE
Unidades foliculares 2000 a 3000 1800 a 2500 2000 a 3000 pela tecnica convencional + 1000 adicionais pela tecnica FUE
Tempo cirúrgico 6 horas 9 horas 10-11 horas
Corte dos cabelos previamente à cirurgia Não necessário Raspar os cabelos - 1 a 2 mm Raspar os cabelos -1 a 2 mm
Dor pós operatório Bem tolerável com analgêsicos Geralmente não necessita analgêsicos Bem tolerável com analgêsicos
Número de profissionais 10 ( 2 cirurgiões, 2 auxiliares, 1 anestesista e 5 têcnicos) 7( 2 cirurgiões, 2 auxiliares, 1 anestesista e 2 têcnicos) 10 ( 2 cirurgiões, 3 auxiliares, 1 anestesista e 5 têcnicos)
Observações Devido elasticidade da pele, há uma limitação da área a ser operada (geralmente atê 1,8cm de largura) Retirada das unidades foliculares uma a uma, o que demanda um tempo maior excisão da fatia na largura máxima associado a FUE nas porções superiores e inferiores à área previamente retirada
Cuidados pós operatórios Evitar Atividades físicas vigorosas 15 dias e sol por 30 dias Evitar Atividades físicas vigorosas 7 dias e sol por 30 dias Evitar Atividades físicas vigorosas 15 dias e sol por 30 dias
Custo - sob consulta sob consulta sob consulta sob consulta (acrêscimo de 50% do valor da convencional)